quinta-feira, 28 de junho de 2012

Covilhã - Para a História da Guarda III


A Judiaria da Guarda

Hoje resolvemos interromper a publicação de reflexões não revistas de Luiz Fernando Carvalho Dias e respectivos documentos sobre a História da Guarda que foi cabeça de comarca da Covilhã, embora continuemos a publicar documentos sobre a Guarda, mais precisamente sobre a Judiaria desta cidade e que Luiz Fernando Carvalho Dias tinha no seu espólio. Tomámos esta decisão, porque de 19 de Junho a 31 de Agosto decorrem as visitas encenadas “Passos à volta da Memória 3 – A Presença Judaica na Guarda”, nas ruas e casas da judiaria.
Os nossos documentos são precisamente Cartas de foro/aforamentos de algumas destas casas.
Os judeus habitam a Guarda pelo menos desde D. Afonso III; esta população aumentou muito, mas a densidade populacional de judeus foi mais elevada na Covilhã, o centro do nosso blogue.
A judiaria ficava muito próxima, mesmo paredes meias com o espaço habitacional cristão, inclusivé com o adro da Igreja de S. Vicente. Como a população foi aumentando, vai-se verificando uma mistura, nem sempre saudável, dos dois povos. As queixas em Cortes manifestam esta situação.
O grande proprietário desta zona, a freguesia de S. Vicente, era o rei, embora o concelho e até alguns judeus também possuíssem casas por aqui. As cartas que temos são de aforamentos e confirmações dos reis D. Dinis, D. Duarte, D. Afonso V, D. João II a judeus e cristãos (também) e uma de D. Manuel a um cristão-novo. Muitas destas casas eram térreas, mas também havia com sobrado, curral e outros espaços.

Guarda e Judiaria
Os documentos referem, entre as confrontações, os seguintes locais:
- Rua Pública da judiaria;
- Rua da “Judaria”;
- Rua Pública;
- Azinhaga;
- Beco;
- Lagea;
- Rua do muro à " caelha";
- Rua Pública que vai para o muro e em casas que chamam atafona;
- Rua Pública que vai do poço para a carniçaria;
- Casas del rey;
- A rua que vai para o açougue ou do açougue para o Paço d’el rei;
- A rua dos açougues velhos;
- Frente à sinagoga=”assineega”=”esnoga”;
- Adro de S. Vicente.
O documento 2 dá-nos a entender que a sinagoga não foi construída de raiz, mas aproveitando uma casa já existente.
Através de algumas cartas também podemos encontrar profissões a que os judeus se dedicavam.

Analisemos os documentos:

1 - Carta de foro dua cassa com sseu Alpender que esta na villa da Guarda. aqual é na ffreguessia de Sam vicente
Don Denis pela graça de Deos Rey de Port. e do Algarue. A quantos esta carta vjrem ffaço ssaber que Eu dou e outorgo afforo pera todo senpre. A uos Domingos martjnz rujz do Aluendere e a uos ssa molher Maria meendiz hua mha cassa com sseu Alpendere que Eu ey en a vila da guarda o qual he ena freguyssia de ssam vicente como parte com Adro e pela Rua publica e como parte pelas outras mhas cassas Que Eu ey en esse logo. per tal preyto e per tal condiçõ que uos Probedes a dicta cassa e a ffaçades e rreffacades cada que que ffor mester a uossa carta e deuedes a mj a dar e a todos meos ssucessores cada anno cinqui mrs e dous ssoldos e m. de. xv. soldos o mr conuem a ssaber os meyos por Natal e os meyos por Pascoa. E uos e uossos ssucessores nom deuedes uender a dicta cassa nem alpender nem parte dela a Ordj nem a clerigo nem a caualeiro nem a dona nem esscudeyro nem a nêhua pessoa Religiossa nem poderossa. Mays se o uender quiserdes uendea aa tal pessoa que faça a mj e a todos meos successores cada anno conpridamente o dicto fforo. En testemoyo desta coussa dey end’ a uos esta carta. Dant en a Guarda oyto dias dagosto. El Rey o mandou pelo chanceler Siluestreannes a ffez E. de mil e trezentos e trynta e tres Annos. (Era de 1333. Ano de Cristo de 1295).
2 - carta dua cassa com ssa quintáá que stá apar da Sinagoga na Guarda
It. o comum dos judeos de ssa vila da guarda ouuerom outra tal carta dua cassa cõ ssa quintáá a qual cassa dizem que é ssa Sinagoga como parte com nos outras cassas que é esse logo ha. El Rey e como parte com na outra cassa em que mora vizino judeu e per Rua publica deuem dar em cada huu ano dous mrs de xv ssolldos. o mr. joham domynguez a ffez. ssex dias da gosto.
3 - Outra carta de duas cassas com sa quintaã e com hua adega en essa ffreeguessia
It. vizino Judeu e ssa molher Orabõa ouuerom outra tal carta duas cassas com ssa quintaã e com hua adega que ssom em ffreeguyssia de sam vicente como parte per Rua publica e pelas outras cassas que ha esse logo e como parte com a Sinagoga e pela da putaria e deuem dar em cada huu anno xj. maravidis. de xv. soldos. o maravidj. Dante vj dias dagosto.
4 - Carta de duas cassas en San Vt. da Guarda
It. Joham perez Çapateyro e ssa molher Aldonça martjnz ouuerom outra tal carta de duas cassas que ssom en a ffreguyssia de ssam vicente como parte pelo Adro e per Rua publica e como parte com as outras cassas que ê esse logo a El Rey que forom de Pedro gonçalues porteyro e deue dar em cada huu anno xj. mrs. de xv. soldos. o maravidi oyto dias dagosto.
5 - Carta doutras cassas com ssa adega e com exido en sam Vt. da Guarda.
It. Juça filho de Bolafra e ssa molher Cifana ouuerom outra tal carta de huas cassas com ssa adega e com huu eyxido que esta tras essa adega e que ssom en a ffreeguyssia de sam vicente como parte per Rua publica e pelas outras cassas que ê esse logo ha El Rey e deue dar em cada huu anno viij. mrs. de xv. soldos. o maravidi fecta a carta xj dias dagosto.
6 - outra carta de duas cassas que ssom na ffreguissia de sam vicente
It. Judas Maestre Judeu e ssa molher Rayna ouuerom outra tal carta duas cassas que ssom ena ffreeguyssia de ssam vicente como parte com Rua publica e como parte pelas outras cassas que en esse logo ha el Rey e com na outra cassa em que mora johã nicolááo com seu eyxido e deuem a dar ê cada huu ano noue mrs de xv ssolldos. o mr. Dant oyto dias da gosto.
7 - outra carta de duas cassas que ssom en essa ffreguissia
It. Moysem de valdollide e ssa molher Ouro çede ouuerõ outra tal carta duas cassas que ssom en a ffreeguyssia de ssam vicente como parte pelas outras cassas que eesse logo ha el Rey e per rua publica e deue a dar en cada huu ano cinquj mrs. de. xv. ssolldos o mr.
 
Porta d'El Rei, junto da Judiaria

Placa colocada em 1980
Fotografias de Miguel Nuno Peixoto de Carvalho Dias
8 - carta dua cassa que esta na Judaria da Guarda 
It. Abrahã alacar Judeu e ssa molher vilida ouverõ outra tal carta dua cassa A qual he ena Rua da Judaria com parte pelas outras cassas que eesse logo ha. El rey e per Rua publica e deuem a dar ê cada huu ano cinquoenta ssoldos. Dante sex. dias da gosto. Joham Domynguez a ffez.
9 - de outra casa na freguesia de são vicente que parte com rua pública e pelo muro à “caelha”…
10 - Outra carta dua cassa na ffreeguissia de ssam Vicente
It. Sançõ Judeu e ssa molher Maijor ouverõ outra tal carta dua cassa que é ena ffreguyssia de ssam vicente como parte com Martim iohanis correeijro e cõ juça judeu e com nas outras cassas que eesse logo ha. El Rey e com Rua publica e deuem a dar em cada huu Ano tres mrs. de xv. ssolldos. o mr. Dante ssex. dias da gosto. Joham domynguez a fez.
11 - outra carta de duas cassas e ssa quintaa en essa ffreguissia
It. Issaac genrro de Sanco judeu e ssa molher Dona ouuerom outra tal carta dua cassa quintaã que e ena freguijssia de ssam vicente como parte com Rua publica e com nas  outras cassas que el Rey ha é ésse logo e deuem a dar em cada huu ano ssex mrs. de. xv. soldos o mr. Dant vj dias da gosto. joham domynguez a ffez.
12 - outra tal carta dua cassa e esta apar da Sinagoga
It. Brááz judeu dicto pecora e ssa molher lidiça ouuerõ outra tal carta dua cassa que e eno logo hu chamam a Lagea que parte con a quintaa de Sinagoga e com vezino judeu e per Rua publica e deuem a dar em cada huu ano xx soldos. Dant vj dias da gosto. joham domynguez a ffez. (1)
13 - Carta de fforo duas cassas que ssom na Vila A guarda
Dom Denis ........... A uos pero perez e a uossa molher marja rodriguez e a todos uossas ssucessores huuas mhas cassas que eu ey na vila da guarda. as quaes ssom na ffreguessia de ssam vicente e com ssa quintaã que parte per Rua pubrica que uay do Poço pera a carniçaria e per outra Rua que uay do Adro de sam viçente pera o poço e com outras mhas cassas per tal preito e per tal condiçom que uos pobredes  etc... (igual à anterior)
Dada en a guarda dez e sex dias de junyo. El Rey o mandou pelo chanceler Aº perez a ffez. E. M. CCC. xxxvj annos. (Era de 1336, Ano de1298)
14 - Carta de fforo duas cassas que ssom na dicta Villa na ffreguessia de ssam vicente.
Outra tal carta. derom a Marcos lourenço e ssa molher M. domz (domingues) doutras cassas que ssom na dita ffreguessia, como parte com Siluestre perez çapateiro com vizinho judeu e per Rua do Concelho per cinquo mrz e meyo de xv ssoldos. o mr A meyadade por Natal e a outra meijadade por Pascoa. Dada en o dito dia. Carta de fforo doutras cassas na dicta villa e ffreguessia.
15 - Outra tal carta derom A johã ffrnandez bolsseiro e ssa molher m. perez doutras cassas que ssom na dita ffreguessia que parte per Rua pubrica e com outras cassas del Rey que tem Joham perez çapateiro per cinquo llb e quarta às meyas por Natal e as meyas por Pascoa. Dada no dito dia. Carta de fforo doutras cassas na dicta villa.
16 - Outra carta derom a Siluestre perez e ssa molher m. domz (domingues) doutras cassas que ssom na dita ffreguessia que parte com marcos lourenço e com as Casas del Rey que joham esteuez tem e com as outras que tem vizinho judeu e per Rua publica do Concelho per cinquo mrz e meyo. os meyos por Natal e os meyos por Pascoa. Dada no dito dia. Carta de fforo doutra cassa na dicta vila.
17 - Outra tal carta derom a Steuam parente e ssa molher m. iohanes doutra cassa que fezerom duu pardeeiro que ffoy ardiido. a qual he en o paço e na dita ffreguessia que  parte com as cassas e com outro campo del Rey e per Rua pubrica por dez ssoldos. os meyos por Natal e os meyos por Pascoa. Dada no dito dia. Carta de fforo doutras cassas na dicta vila.
18 - Outra tal carta derom A joham palos e ssa molher steueynha  domz (domingues) doutras cassas que ssom na dita ffreguessia, como parte com Siluestre perez çapateiro com vizinho judeu e per Rua do Concelho per cinquo mrz e meyo de xv ssoldos. o mr A meyadade por Natal e a outra meijadade por Pascoa. Dada en o dito dia. Carta de fforo doutras cassas na dicta villa e ffreguessia.
19 - Carta de fforo duas cassas que ssom na guarda
Don Denis pela graça de deos Rey de Portugal e do Algarue A quantos esta carta virem ffaço ssaber que eu dou e outorgo a fforo pera todo senpre a uos Issac de Caceres e a uossa molher lediça e a todos uossos ssuçessores as mhas cassas que sson na guarda na ffreeguessia de ssan vicente como parte com as cassas que mosse de valadolide e Santo Judeo e bertolameu doiz carniceiro teem A fforo e como parte da outra parte com as outras mhas cassas que nom sson Afforadas e pelas Ruas do Conçelho as quaes cassas uos dou A fforo que as tijnha joham palos per tal preito e condiçom que uos as pobredes e façades e Reffacades a uossa custa cada que mester ffor e uos e uossos ssucessores vij miz port conuem A ssaber a meyadade por natal. e a outra meijadade por pascoa E uos e uossos ssuçessores nom deuedes uender as dictas cassas nem parte dellas a ordj nem a caualeiro nem a dona nem escudeiro nem a nenhua pessoa Religiossa mays sse as uender quiserdes uendedeas aa taaes pessoas que ffaçam A mjm e a todos meos ssucessores cada anno conpridamento o dicto fforo como de ssuso dicto he. En testemuynho desto dou en A uos esta mha carta.
Dante en a guarda treze dias dagosto. El Rey o mandou per pº Salgado e pelos contadores francissquo annes a ffez. E. M. CCC. Xij (x aspado) Annos. (Era de 1342, Ano de 1304)
20 - Carta de fforo das cassas que ssom na vila da guarda na ffreguessia de ssan Vicente. 
Don Denis pela graça de deos Rey de Portugal e do Alguarue A quantos esta carta virem ffaço ssaber que eu dou e outorgo a fforo pera todo senpre a uos Albaffacem Judeu e a ssa molher e a todos sseos ssuçessores huas mhas cassas que eu ey na vila da guarda na freeguessia de ssan Vicente. commo partem com outras mhas cassas que Joham çapateiro tem A fforo as quaes tem Veleade judeu e com cassas outras que Joham perez çapateiro de mjm tem A fforo e como parte pelas Ruas do Conçelho e como parte com outras mhas cassas que nom sson afforadas per tal preito e per tal condiçom que os pobredes as ditas cassas as ffaçades e Reffaçades cada que fforem (sic) mester a uossa custa e dedes en a mjm e a todos meus sucessores em cada huu Anno xij mrz de xb soldos o mr. Conuem a ssaber os meijos por natal e os outros meijos por pascoa E uos nem uossos ssucessores nom deuedes uender as dictas cassas nem parte delas a ordjn nem a clerigo nem a caualeiro nem a dona nem escudeiro nem a nenhua pessoa Religiossa nem poderossa mays sse as uender quiserdes uendedeas Aa tal pessoa ou pessoas que ffaçam en A mjm e a todos meos ssuçessores o dicto fforo em cada hum Anno compridamente. En testemuynho da qual coussa dei a eles esta carta.
Dante en lixboa xv dias de Julho. El Rey o mandou pelos contadores Domingos iannes a ffez. E. M. CCC. Xiij (x aspado) Annos. (Era de 1343, Ano de 1305)
21 - Don Denis pella graça de deos Rey de portugal e do Algarue A quantos esta carta virem ffaço ssaber que eu dou e outorgo Afforo pera todo senpre a Joham m.e carpenteiro e a ssa molher hua cassa que eu ei em na guarda a quall cassa parte migo pelas mhas cassas e pelo Camynho do Conçelho que uay pera o muro Antre as ssas cassas e de m.e rodriguiz sso tal preito e condiçõ que eles e todos seos suçessores dam compridamente en cada huu Anno trjnta e huu. A. A meyadade por dia de Natal e a outra meydade por dia de pascoa. E aa morte deles e de todos sseos sucessores ou de cada huu delles deue senpre ficar a dicta cassa a hua pessoa que sse nom espedaçe. E elas nom deuem uender nem dar nem enAlhear en nenhua maneira a dicta cassa nem parte della a ordi nem crerigo nem a caualeiro nem a dona nem esscudeiro nem a nenhua pessoa Religiosa nem poderosa nem doutra ley se nom A a tal pessoa que faça A mim e a todolos meus ssucessores em cada hum Anno cumpridamente o dicto fforo. En testemuynho desto dey ao dicto joham meestre e A ssa molher esta mha carta. Dante en Trancosso xxbij dias de mayo el Rey o mandou per Affonso andre a ffez E. m.CCC. X (aspado) Annos. (Era de 1346. Ano de Cristo de 1308)
22 - Carta de fforo dua cassa com sseu terreno que e na guarda
outra tal carta leuou axarmento Judeu e ssa molher de hua cassa que eu ei na guarda com sseu terreno A qual cassa parte con a de steuam parente que he minha fforeira e como parte com lourenço martijnz boffam e como parte con A Rua del Rey e como parte pela pritaria e an a dar cada Anno a mjm e a todos meus ssucessores quorenta e tres soldos. A meyadade per Natal e a outra meyadade por pascoa. Dante en trancoso vijnte e sete dias de mayo el Rey o mandou per Lourenço martinz Viçe chamceler Aº andre a ffez. E. M. CCC. e quareenta e vj annos.
23 - Outra tal carta derom A Issaaque. Tecelã. e a ssa molher Ourodona doutras cassas que ssom na dita ffreguessia que partem com as cassas del Rey e per Rua do Conçelho por iiijº mrz. os meyos por Natal e os meyos por Pascoa. Dada no dicto dia. Outra carta de fforo doutra cassa na dicta villa.
24 - Outra tal carta. derom Alezer judeu e a sa molher boauentura doutra cassa que he na dicta ffreguessia que parte com outras cassas que tem moisse de valadolide e com outras cassas em que mora Misol e com outras cassas del Rey e per Rua do Concelho por quatro mrz. os meyos por Natal e os meyos por Pascoa. Dante no dito dia. Outra carta de fforo de duas cazas na dicta vila.
25 - Outra tal carta. derom a bertolameu domiz (domingues) carniceiro e a ssa molher margarida ssiluestre de duas cassas que ssom na dicta ffreguessia a sso os Açougues. como partem per Rua do Conçelho e com o campo e com as cassas que tem joham palos a fforo e com outras cassas del Rey por xxx soldos os meyos por Natal e os meyos por Pascoa. Dada no dito dia. Outra carta de fforo de dua cassa que e na dicta vila.
26 - Outra tal carta derom Aabril douiz (domingues) perez e a ssa molher Domjngas perez dua cassa que he na dicta ffreguessia que he cabo cas Domjngos iohanes moreira çapateiro como parte per Rua do Conçelho como parte com outras cassas del Rey por cinquo mrz. os meyos por Natal e os meyos por Pascoa. Dada no Sabugal dez dias de Setembro (2).

1)Chancelaria de D. Dinis, livº2, fls 112, 112 vº, 113, 113 vº.
2)Chancelaria de D. Dinis, livº 4, fls 9 vº, fls 29 vº, fls 32 vº, fls 48 vº, fls 49.

2 comentários:

  1. A Placa da Judiaria da Guarda , no sitio das "Quatro Quinas ou Esquinas" foi mandada executar e colocada por mim em Fevereiro de 1981. Foi feita na oficia do escultor e pintor Alberto Carreto e custou 100 escudos no tempo. Fui eu mesmo que a coloquei na presença do Embaixador de Israel, Ephraim Eldar, que viria a sofrer um atentado em Lisboa depois de uma "escaramuça" com infiltrados supostamente palestinos precisamente neste lugar das Quatro Quinas. Na altura fui acompanhado por Dr Adriano Vasco Rodrigos, meu primo e por Sam Levy (tio Sam z/L) da Comunidade Judaica de Lisboa.
    Nunca e ninguém tinha "ligado" especificamente à Judiaria da Guarda em termos de sinalização. Esta mereceu o apoio do então Presidente da Câmara, Abilio Curto, que nos acompanhou sempre e estabeleceu o primeiro Acordo de Geminação entre cidades de Portugal e Israel, neste caso entre a Guarda e a cidade de Safed (Galileia)

    ResponderEliminar

  2. Agradecemos o seu comentário e a rectificação que contém sobre o ano em que foi colocada a placa da Judiaria da Guarda. A informação que sobre ela indicámos, retirámo-la de:
    judiariadaguarda.web.simplesnet.pt/historia.htm‎

    ResponderEliminar